PONTOS IMPORTANTES QUE PRECISAM SER COMPREENDIDOS SOBRE COMO CONDUZO OS TRATAMENTOS DE QUEDA CAPILAR

Os anos de experiência, o estudo, a prática fizeram com que eu ficasse mais atento a determinados detalhes que visam melhorar o meu entendimento sobre o trabalho que realizo e moldaram a minha forma de trabalhar. Muitos são paradigmas dos cuidados capilares e alguns deles atá já foram citados aqui, mas vou fazer um compilado deles e incluir neste texto para que o leitor desse blog possa se atentar e compreender melhor a forma como trabalho e a forma como o paciente deve atuar diante de um tratamento de queda capilar. 

  • A queda de cabelo não vai ceder de uma hora para outra. Normalmente o tempo médio para o início da redução da queda capilar é de aproximadamente 3 meses.
  • Mais do que a redução da queda capilar, nos primeiros meses de tratamento é fundamental que a saúde do couro cabeludo se restabeleça.
  • Também é importante lembrar que o início do ganho capilar muitas vezes é imperceptível nos dois a três primeiros meses de tratamento, uma vez que os cabelos crescem 1 centímetro por mês e nem sempre o paciente consegue avaliar isso em frente a um espelho.
  • Por conta disso, é fundamental para um melhor direcionamento do tratamento e para que o paciente já perceba a evolução de seu quadro no exame tricoscópico:
    • Que o paciente venha para uma nova consulta em 2 meses após iniciado o tratamento,
    • E que venha para uma terceira consulta após 4 meses de iniciado o tratamento.
  • Também é essencial que o paciente siga corretamente:
    • O uso dos medicamentos e cuidados sugeridos nas consultas,
    • Que faça os procedimentos sugeridos pelo médico para que os resultados se mostrem mais rapidamente.
    • O procedimento quando for indicado é tão importante quanto a receita e complementa a receita médica. A não realização de um dos dois compromete o resultado do tratamento. 
  • Efeitos colaterais e reações adversas devem ser sempre comunicados.
  • A sua receita foi desenvolvida exclusivamente para o seu caso e baseada no que foi constatado na consulta médica. Por isso é importante se lembrar que:
    • Não se deve repetir receitas sem a autorização médica,
    • Não se deve passar esta receita para outras pessoas por riscos à saúde das mesmas,
  • A cada consulta novas medicações e atualizações de tratamento podem ser realizadas. Portanto, uma nova avaliação poderá fazer com que a prescrição seja alterada.
  • Bons hábitos são essenciais, logo, estar atento à qualidade de sua alimentação, sono e cuidados com problemas de saúde de outras especialidades.



SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook