UM INTENSIVISTA FALA SUA OPINIÃO SOBRE O TRATAMENTO DA QUEDA DE CABELO

Há muita gente que desvaloriza o trabalho de quem cuida da saúde dos cabelos. A começar pelo nome da área de estudos ligada aos cabelos, "TRICOLOGIA", associado ao tricotar, e nunca aos cabelos em si. 
Depois, por entenderem que cabelos não falam nada sobre saúde, é um elemento da estética humana e que é dispensável para a vida, diferente de outros órgãos e estruturas do corpo. Por ter começado a viver uma queda capilar intensa em minha adolescência, sempre discordei desse argumento. Cabelos para mim são essenciais, hoje porque viraram meu meio de vida, no passado porque eram importantes para a minha saúde emocional. 
Para minha surpresa, nessa semana, recebi um e-mail de um marido de uma paciente. Ele veio em consulta com ela umas três vezes apenas, entre as mais de 11 vezes que ela veio nos últimos dois anos. Queria dividir com os leitores desse blog o que me disse este colega que só descobri que era médico por conta de seu e-mail. Quando acompanhava as consultas de sua esposa, sempre era muito calado, mas também muito observador. 

Caro Ademir, aqui quem escreve é Fernando* (nome fictício). 
Sou marido da Marisa Silveira* (sobrenome fictício). Estive em consulta com ela por três vezes e venho aqui expressar meus agradecimentos pelo seu trabalho e de sua equipe. 
Pode ser que você não saiba mas sou intensivista. Trabalho em UTI há mais de 36 anos e posso te garantir que já vi muito sofrimento ao longo desses anos em minha área de trabalho. 
Ao mesmo tempo tenho visto minha mulher conviver com uma queda de cabelos para a qual nunca dei muito valor. Sempre crendo que sofrimento mesmo era o que eu via nos hospitais onde atuo e atuei. Acompanhei ela adoecer emocionalmente por conta dos cabelos. Vi minha esposa abandonar o cuidado de meus três filhos nas mãos de uma funcionária porque não conseguia levantar da cama devido à tristeza provocada pela perda capilar. Visitei com ela psiquiatras e neurologistas para tratar uma depressão cuja intensidade ainda não tinha visto. Imaginei o pior por algumas vezes. Nunca me convenci de que todo aquele sofrimento poderia ser causado pela queda capilar que, para mim, nunca foi motivo de acha-la mais ou menos bonita. Mas para ela tornou-se algo pesado demais para carregar. 
Após cerca de mais de dois anos e meio tratando em sua clínica vi minha mulher recuperar junto com os cabelos o sorriso e a vontade de viver. Ainda que ela siga tomando medicamentos para os cabelos e prescrições psiquiátricas, sinto ela cada dia melhor. Sua queda de cabelo deixou de ser a maior preocupação de sua vida, sua alimentação e sono melhoraram. Meus filhos e eu agora conseguimos conversar de assuntos que não sejam cabelos com a mãe. Hoje ela se sente confortável para programas que há tempos não fazia, como um jantar fora de casa, uma festa ou viagens.
Em todos esses anos como intensivista já vi inúmeros pacientes que por pouco não morreram e voltaram à vida devido ao esforço que eu e todas equipes onde trabalhei dedicaram a eles. Minha mulher estava morta em vida e vi sua equipe trazê-la de volta ao núcleo de nossa família deixando a mim e aos meus filhos imensamente felizes.  
Nossos eternos agradecimentos pelo seu trabalho,
Família Silveira*
*Optei por substituir os nomes para preservar a identidade da paciente e de sua família. O conteúdo da mensagem segue fidedigno à mensagem original. 

Eu e nossa equipe na Clínica HTRI só temos a agradecer ao Dr Fernando e à sua família pela mensagem. Cuidar de cabelos é uma tarefa difícil, complexa, que exige paciência, perseverança, disciplina e muito amor. Queremos poder ajudar todos os que nos procuram, e que querem ser ajudados, com a mesma dedicação. 
SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook