SOBRE RESULTADOS DE ANTES E DEPOIS MILAGROSOS EM TRATAMENTOS CAPILARES


Meus stories sobre fotos de antes e depois de tratamentos capilares teve um impacto altamente relevante. Positivo na verdade. Muitos profissionais altamente capacitados, colegas médicos e de outras profissões que atuam com cabelo, certos de que não há milagre, enviaram mensagens de apoio. 
O que torna tudo isso mais interessante é perceber que sigo muitas clínicas de amigos nas redes sociais, em especial clínicas no exterior, que ao postar imagens de antes e depois, se orgulham de ter bons resultados após 8, 10, 14 meses de tratamento (algo muito longe dos espetáculos que vejo gente postando aqui no Brasil). Postagens com boa padronização da imagem e com resultados críveis.
Quando vejo apresentações de palestras em congressos com os maiores pesquisadores do mundo, em especial de profissionais que são as minhas referências na Alemanha, na Suíça, nos EUA, nunca vejo antes e depois tão “fabulosos” quanto os mostrados aqui. E olha que estou falando de gente que tem conhecimento e possibilidades de utilizar o que há de melhor e mais atual nos cuidados com os cabelos.
Fico triste porque vejo clínicas médicas postando resultados não críveis. Nem mesmo a minha profissão está livre de promover a indução a erro que fotos sensacionalistas provocam. Me soa falta de responsabilidade. Onde está o diretor técnico desta clínica que permite esse tipo de marketing? Por uma norma do Conselho Federal de Medicina, estamos proibidos de postar fotos de antes e depois de tratamentos estéticos em redes sociais e sites. O motivo, entre tantos outros é a indução ao erro. O paciente pode crer que aquele bom resultado postado poderá ou deverá ser sempre replicável e, caso não seja para ele, isso poderá causar problemas sérios para o próprio médico. Ou seja, o Conselho quer preservar a classe médica de se auto implodir.
Sei que outros conselhos de classe de profissões que atuam com estética estão também exigindo o cumprimento dessa norma por seus profissionais. É importante e responsável, porque protege a classe e os pacientes como um todo.
Se engana quem pensa que isso é bobagem, ninguém posta antes e depois de resultado ruim ou meia boca. Eu não postaria. Logo, não dá para falar do todo quando se vê apenas a parte.
Há também o engodo, a falsificação de imagem, o uso das tecnologias para “fazer” o resultado digitalmente, o photoshop. Há casos de antes e depois que nem a cor do cabelo ou o formato da cabeça do paciente não parecem iguais. Cada um faz o que quer, mas precisa haver o mínimo de bom senso ou menos cara de pau.
Entendo os que postam bons resultados pela grande alegria que um bom resultado traz para o paciente e para o profissional. Porém, se o resultado do post é apenas um entre tantos outros que estão longe de ser iguais àquele que foi postado, o profissional poderá ficar refém daquele post. Todo mundo que procura-lo irá buscar resultado igual àquele e, nem sempre isso será possível. Fazendo as coisas da maneira certa todo e qualquer profissional está fadado a ser cobrado pelos resultados, imagina se o próprio profissional cria algo que se volta contra ele mesmo?
E o pior, desde sempre a área capilar foi povoada de picareta. Estou cansado de falar isso no Blog Tricologia Médica (@blogtricologia). Nesse caso, o do antes e depois fantástico, o cenário piora ainda mais, porque o mundo não consegue aquele resultado. Vai ser o próprio profissional que vai se queimar, levando consigo toda uma classe de profissionais sérios que estão dia a dia trabalhando para colocar comida na mesa de suas casas.
Peço responsabilidade, por estar há mais de 20 anos trabalhando na área da saúde e já ter visto muita coisa séria que acabou sendo massacrada pela mídia, sendo, inclusive, proibida pelos órgãos responsáveis, por irresponsabilidade de uma pequena parcela de profissionais que não sabe trabalhar de forma respeitosa no marketing do que faz.
Por fim, e para que eu não escreva mais umas 20 páginas, porque acho que posso seguir escrevendo aqui, três pedidos aos profissionais mais novos, aos que estão entrando agora no mercado.
Não queiram ser hoje mais do que são. Humildade é a palavra certa. Construam sua história profissional direitinho, evitem erros de trabalho, evitem a precipitação e, também, evitem errar na comunicação (marketing pessoal). As redes sociais te engrandecem mas também te matam. Cuidado.
Peço também respeito a todos os profissionais de formação diferente das suas, em especial se você não tem conselho de classe e o outro profissional tem. Quem tem conselho de classe está muito melhor amparado do que você.
Meu último pedido, estudem. Estudem, estudem, estudem. Com humildade, com respeito, com experiência e com estudo, você terá o melhor marketing pessoal que você precisa, além de ter desenvolvido algo que só o tempo dá: Reputação. Se tirarem de você tudo o que você tem, e te sobrar reputação, você conquista tudo de novo. Mas se você mata a pouca reputação que tem, não te sobrará nada.






SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook