PORQUE FOTOS ANTES E DEPOIS SÃO UM GRANDE RISCO PARA O CONSUMIDOR

Veja as imagens que eu peguei na Internet para fazer este post:

Antes: Cabelo molhado, foto mais próxima, iluminação mais intensa.
Depois: Cabelo mais seco, foto mais distante, pouca iluminação
Precisa colocar legenda aqui?
As fotos alçem de despadronizadas
apresentam um resultado impossível

Você leram as legendas das fotos? Se não, voltem às legendas e, por favor leiam. Bem, vamos falar um pouco de muitas fotos de antes e depois que tenho visto na internet, em especial nas redes sociais.
Os Conselhos Médicos, Federal e os Regionais, proíbem que médicos publiquem fotos de antes e depois de tratamentos estéticos. Entendo que esta medida é importante e essencial para a realidade daquilo que a divulgação de imagens sobre tratamentos não nos conta.
Vamos ser bem críticos para entender porque esta medida é correta, e deveria ser considerada por outros conselhos que decidiram por ter seus profissionais, além dos médicos, praticando a estética, como é o caso da biomedicina, farmácia e fisioterapia. E porque devemos ficar atentos a profissionais que publicam estas fotos sem critério:

1- A grande maioria dos profissionais sempre posta seus melhores resultados, não levando em consideração o fato de que, certamente, há muitos de seus pacientes/clientes, que não alcançam o mesmo sucesso terapêutico daquele cuja foto foi postada.
2- Você já viu você alguém postar resultados de antes e depois inconsistentes ou de insucessos? Eu nunca vi. 
3- Eu posso afirmar que uma parte de meus pacientes atigem resultados pouco consistentes, e que, quem sabe, nunca vão ter grandes mudanças de seus quadros, pode ser que, no máximo, tenham uma estabilização da queda capilar ou um adiamento da evolução de suas calvícies. E isto porque há muitas variáveis envolvidas em um tratamento de saúde/estética que faz com que cada caso seja diferente e, mesmo que queiramos, nem sempre teremos elevados padrões de sucesso para todos. 
4- Nem sempre a iluminação e a posição dos pacientes é respeitada em fotos de antes e depois. Isso é algo que só vemos em imagens de instituições sérias que padronizam as suas fotos para estudos científicos ou de clínicas e profissionais que realmente se preocupam com este método de avaliação e deixam um espaço de suas clínicas voltado apenas para a coleta de imagens fotográficas.
5- No caso de fotos de tratamentos capilares, tenho visto muitas fotos de antes e depois em que os pacientes são fotografados com cabelos molhados na foto do antes e com cabelos secos nas fotos do depois.  Isso é de uma sacanagem tremenda por parte de quem posta, e só se ilude com isso quem realmente quer se iludido. 
6- Fotos de antes ou depois com cabelos penteados de forma diferente também iludem. Assim como fotos de cabelos com comprimentos diferentes. 
7- Pessoas com cabelos tonalizados ou coloridos no depois e não tonalizadas e não coloridos no antes, de certa forma, também acabam por provocar erros de avaliação.
8- A padronização das fotos exige o controle de muitas variáveis. Iluminação da foto, iluminação da sala onde a foto foi tirada, posição dos pacientes, padronização de penteado, corte e cor do cabelo precisam ser respeitados. 

Observem as imagens abaixo, retiradas de um artigo científico publicado no Journal of the American Academy of Dermatology, que fala, necessariamente, sobre padronização de fotos de antes e depois. É perceptível que os resultados apresentados pelo autor são reais porque a padronização de todos os critérios citados acima foi respeitada. E é disso que estou falando. Fotos que mostram resultado sem enganação. 

Logo, se você é profissional e quer divulgar seu trabalho com fotos de antes ou depois, em primeiro lugar, vá saber se seu conselho de classe aprova este tipo de divulgação no seu marketing profissional para que você não venha a ter problemas por este tipo de publicidade.
Se você é um profissional que trabalha com resultados estéticos e sua profissão não tem conselho de classe, o que é uma pena, por favor, seja minimamente razoável e, ao menos, padronize suas fotos ou guarde-as para utilizá-las APENAS em seu espaço profissional, no caso, para mostrá-las a seus clientes.
Quem sou eu para sugerir algo aos profissionais cujos conselhos aprovam a divulgação de imagens de antes e depois, mas acho que é de bom senso, uma vez que as fotos não estejam padronizadas, que estes profissionais também tomem cuidado quando forem postar resultados que não sejam padronizados, até para que não queimem a própria profissão e os colegas que priorizam fazer as coisas da forma correta.
Para leigos e frente aos profissionais que entendem de padronização de fotos para avaliação de resultados de um tratamento, este tipo de postagem, quando mal feita, em vez de valorizar o trabalho de quem postou, só faz devaloriza-lo, pois passa a impresão de charlatanismo.
Sei que não tenho nada a ver com isso, mas espero que o texto ajude aos leigos e aos profissionais que insistem neste tipo de prática. Os Conselhos Médicos, quando proibiram este tipo de publicidade estavam, na realidade, querendo poupar a população de ser enganada ou ser sugestionada ao erro. Ou seja, estava tomando uma conduta preventiva, até porque, hoje em dia, qualquer um posta o que quer. Mas, no final das contas, quando a bomba explode, é, na grande maioria das vezes, na mão dos médicos que ela acaba chegando. 
QUE FIQUE CLARO QUE AQUI ESTOU FALANDO APENAS DE RESULTADOS DE TRATAMENTOS DE ALOPECIAS E NÃO DE RESULTADOS DE COLORAÇÕES, PENTEADOS, TRATAMENTOS DE FIBRAS E DEMAIS CUIDADOS DE SALÃO.
SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook