Fitocomprovação: Extrato de chá verde é mais eficaz do que minoxidil no estímulo do crescimento capilar

Imagem 1: Chá verde, uma bebida milenar com efeitos
benéficos comprovados para a saúde humana.
  O potencial dos extratos botânicos ou substâncias isoladas a partir de plantas na área cosmética e farmacêutica é inquestionável. Das plantas conseguimos extrair verdadeiras preciosidades com propriedades anti-inflamatória, antimicrobiana, antioxidante, antiproliferativa, entre outras. Para citar apenas dois ativos, lembre-se de tudo o que você ouve falar sobre o resveratrol e a curcumina, duas substâncias que devem ser incluídas na sua vida, seja através da dieta ou da suplementação. Seus potenciais de ação contra doenças neurodegenerativas, o avanço de cânceres, inflamações crônicas (atopias e psoríase), como protetor cardíaco têm sido descritas.
   Neste sentido, apresento hoje alguns dados sobre o EXTRATO DE CHÁ VERDE. Além de ser há séculos preparado como chá, extratos obtidos a partir das folhas da planta Camellia sinensis também têm sido avaliados quanto a seu potencial como ESTIMULANTE DO CRESCIMENTO CAPILAR.  

Imagem 2: Controle negativo (a), sem extrato de chá verde;
extrato de chá verde a 2,5% (b), a 5% (c) e a 7,5% (d).
   Os dados que compartilho com você foram demonstrados em um artigo de um grupo de pesquisa da Indonésia, publicado em 2014. Os pesquisadores avaliaram in vivo a capacidade do extrato etanólico de chá verde em estimular o crescimento capilar. Três concentrações diferentes do extrato foram testadas, 2.5%, 5%, e 7.5%, como pode ser visto na imagem 2. O experimento foi desenvolvido utilizando ratos machos e saudáveis, de 7 a 8 semanas de vida como modelos animais para a avaliação de crescimento capilar. Os animais tiveram os pelos do seu dorso raspados. Para garantir a eliminação de todos os pelos do local um creme depilatório foi utilizado. O tratamento consistiu em aplicar uma vez por dia, durante 21 dias, 2 ml do extrato de chá verde sobre o dorso dos animais na região depilada (2x2 cm2). O crescimento capilar foi avaliado de três formas: comprimento (7, 14 e 21 dias após o início do tratamento), espessura e peso dos pelos (após 21 dias de iniciado o tratamento). Um teste de segurança foi realizado em nove seres humanos, aplicando os extratos sobre o dorso das suas mãos.
Imagem 3: Resultado após 21 dias de tratamento
com o controle negativo (solução sem extrato de
chá verde), soluções contendo 2,5; 5 ou 7,5% de
extrato de chá verde ou minoxidil 2,5%. Perceba
que os pelos da imagem contendo 2,5% de extrato
de chá verde estão muito mais longos.
 Os resultados demonstraram que todas as concentrações de extrato de chá verde testadas (2,5%, 5% e 7,5%) mostraram-se capazes de estimular o crescimento capilar. No entanto, a menor concentração (2,5%) demonstrou melhor efeito de estímulo do crescimento capilar quando comparada ao minoxidil na mesma concentração. Algumas propriedades já demonstradas para o extrato de chá verde incluem a capacidade antioxidante,  a maior proliferação celular e a redução da morte celular programada (apoptose) nas células da papila dérmica do foliculo piloso, sendo a epigalocatequina galato a principal substância responsável pelas ações do chá verde. Além disso, o extrato de chá verde nas três concentrações testadas mostrou-se seguro para aplicação tópica, não desencadeando reações irritativas na pele humana após 24 h de contato.

 Uma das questões que deve ser levada em consideração aqui é a comprovação da atividade de ativos que já são empregados em cosméticos para o tratamento capilar. Minoxidil é um ativo farmacêutico com uso proibido em cosméticos. Demonstrar que os ativos que são permitidos para uso cosmético são de fato eficazes é sempre motivo de alegria para mim.  Até a próxima!

Referências:
Amin et al. Int J Pharm Pharm Sci, v. 6, n. 5, 94-99, 2014.

Professora Tatiele Katzer
Farmacêutica (CRF-RS 14858)
Doutoranda em Nanotecnologia Farmacêutica (UFSM)
Pós-graduanda em Farmácia Estética
Mestre em Ciências Farmacêuticas (UFRGS)
Docente do Curso de Estética e Cosmética da UNISC (RS)
Docente de pós-graduações nas áreas de Pele, Cosmetologia e Tricologia


SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook