ALOPECIA DE TRAÇÃO - UMA EPIDEMIA QUE ACOMETE MAIS FREQUENTEMENTE PESSOAS COM CABELOS AFRO

Fiquei surpreso com alguns e-mails que recebi após postar uma imagem com breve comentário sobre alopecia de tração no meu Instagram (drademircleitejr). Muitos dos e-mails confirmavam a informação que eu apresentava no breve texto do post, e naturalmente reforçavam a percepção de que o quadro parece estar mais frequente. Apesar de eu ter comentado sobre uma incidência maior de alopecia de tração em mulheres afrodescendentes, também percebo o problema ficando mais frequente em mulheres de outras etnias. Uma análise simples sugere que o uso em demasia de métodos de tração por tempo prolongado é o maior causador do problema. Tranças, rabos de cavalo, e o hábito da escovação frequente até então eram os principais motivos para o surgimento do problema. 
Uma das questões que mais me chamou a atenção na viagem que me estimulou a postar sobre alopecia de tração no Instagram é o fato de muitas das mulheres americanas que sofrem com o problema utilizarem métodos de aumento do volume capilar, os alongamentos ou próteses com mechas de cabelos que são literalmente presas, amarradas ou coladas em pequenas mechas naturais dos cabelos das mesmas. Ainda que estas mulheres façam uma manutenção periódica, o que é certamente muito aconselhável, os cabelos afro são mais frágeis e passíveis de dano do que cabelos de mulheres caucasianas ou orientais em geral (Clique aqui para ler texto da Professora Tatiele Katzer sobre cabelos afro). Isto significa maior risco de evolução para alpecia de tração por parte deste grupo de mulheres.
O quadro piora na medida que observo crianças e adolescentes sofrendo com o problema. Algo que nos diz sobre questões importantes sobre uma mudança social já citada por mim em um outro texto que escrevi sobre problemas capilares em crianças (clique qui para ler sobre problemas capilares em crianças). Os pais, por motivos que já foram citados em um outro post, permitem que seus filhos sejam expostos a métodos que podem causar danos irrevesiveis aos cabelos e saúde de seus filhos (clique aqui para ler um dos textos que escrevi sobre a não aceitação dos pais em relação aos cabelos de seus filhos).
No caso das mulheres caucasianas e orientais, o maior risco de alopecia de tração tem sido o uso métodos de alongamento capilar. Não necessariamente o uso do método em si, mas a escolha do tipo de alongamento, a fragilidade natural do cabelo e suaa capacidade de suportar métodos de alongamento, a falta de manutenção periódica pelas pessoas que optam por usar alongamento e a presença prévia de outras alopecias que podem deixar os cabelos mais frágeis. 
Quando falamos de uma alopecia que ccausa destruição da raizz do cabelo, o folículo piloso, todo cuidado é pouco. Em alguns casos há a reversibilidade de pequenos montantes de cabelos, mas, via de regra, a perda capilar é irreversível e a áre acometida nunca mais vai ser coberta. 
Na dúvida, procurar ajuda de um profissional de tricologiaa é fundamental para conservar os cabelos que ainda podem ser preservados e obter informações de como evitar mais riscos para a área acometida e os cabelos em geral. 


SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook