O RISCO DE SEGUIR TOMANDO MEDICAÇÕES SEM VOLTAR PARA AVALIAÇÃO MÉDICA

Tenho me deparado com o fato de que muitos pacientes vem em consulta, recebem uma prescrição médica e desvalorizam o acompanhamento do profissional na medida que continuam se tratando com a mesma receita por um tempo indeterminado, colocando suas vidas em risco
De uma forma geral, o médico pode liberar o uso contínuo de uma receita por um tempo, mas as reavaliações são fundamentais para a própria saúde do paciente.
A medicina é uma ciência que evolui o tempo todo,  e as consultas de acompanhamento são fundamentais, em especial para atualização do tratamento de um paciente e avaliação de performance. Sendo coerente com o que digo acima, e também explorando a questão do risco do uso de medicamentos à revelia, sem ao menos saber se o tratamento está sendo suficiente ou se não está provocando efeitos adversos subclínicos (ainda sem manifestação clínica) ou de fato.
Eventualmente,  alguns pacientes precisam de reorganização de suas agendas ou compatibilidade de agenda como médico para poder serem atendidos. Há a possibilidade de o paciente estar em um momento financeiro não muito favorável (o que é completamente compreensível), ou mesmo outros motivos que possam justificar um retorno para consulta. Mas nada justifica o risco de se continuar utilizando uma medicação continuamente sem uma opinião médica periódica.
Em virtude disso, peço cuidado para aqueles que seguem este tipo de conduta.
Entendam, seguir repentindo a receita de um médico que não te acompanha há tempos, uma vez que você deixou de ira consultas,  é um tipo de auto medicação, mesmo que a receita pareça não causar problemas, e agir assim é uma responsabilidade do paciente consigo mesmo.
SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook