O QUE HÁ DE ERRADO COM MEUS CABELOS QUE NÃO PARAM DE CAIR? - PARTE 3

Este texto é continuação de dois textos publicados previamente, clique para lê-los antes de iniciar a leitura deste que segue abaixo:
O QUE HÁ DE ERRADO COM MEUS CABELOS QUE NÃO PARAM DE CAIR? - PARTE 1
O QUE HÁ DE ERRADO COM MEUS CABELOS QUE NÃO PARAM DE CAIR? - PARTE 2

Nesta terceira e última parte do texto fiquei de comentar sobre a natureza humana envolvida no processo de queda capilar. E quando falei de natureza humana na parte 1 e 2 deste texto estava me referindo ao nosso corpo, nossa maneira de relacionar com o mundo e a forma como nos relacionamos com  nós mesmos (psique).
Mas porque acredito que isto é tão importante quando estamos diante de uma queda capilar? Certamente, quando iniciei esta série de três textos, não esperava que iria falar de coisas simples, e aqui vai mais uma: Porque a maneira como nosso corpo trabalha, a forma como atuamos e interagimos com o mundo que nos rodeia e a maneira como lidamos com nossas questões pessoais (sentimentos, receios, ansiedades, alegrias, questionamentos e reflexões), nos faz únicos. 
E é por isso que ninguém é igual a ninguém, que nem sempre o que é bom para uma pessoa vai ser bom para outra e vice-versa. É aqui que entra o que eu chamo de biografia de vida, um conceito que a medicina psicossomática e a antroposófica utilizam muito, mas que a medicina alopática parece dar cada vez menos valor. Lembro muito bem das minhas aulas de semiologia na faculdade de medicina quando meu professor, o Dr Luiz Fernando Barbosa Wander Velden, nos incentivava a exigir do paciente todas as informações possíveis sobre ele, O PACIENTE, e não apenas sobre a doença que o trazia ao hospital. Certamente porque a biografia do paciente é 100% importante para o melhor entendimento da saúde do mesmo e da susceptibilidade que ele tem para manifestar uma doença com mais facilidade do que outra. Um exemplo simples está relacionado ao estresse, há pessoas estressadas que quando estão em picos de estresse manifestam gastrite, outras manifestam alergias, outras tem picos de hipertensão e há aquelas que perdem cabelos. 
Segundo a epigenética, ciência sobre a qual eu já comentei aqui em outro post (leia aqui sobre epigenética), além de toda a herança genética que herdamos, também herdamos susceptibilidades epigenéticas, que estão relacionadas não aos nossos genes em si, mas ao maior risco de desenvolver certos problemas de saúde do que outros em virtude do estilo de vida de nossos avós. Não entendeu? Bem, vamos tentar simplificar, se sua avó fumava durante a gestação de sua mãe, o impacto do cigarro para ela e para sua mãe podem chegar até você e se manifestar como uma susceptibilidade a desenvolver doenças. mais claro agora?
Estrou falando de nossa biografia, nossa história de vida. Em resumo: o que herdamos geneticamente, as susceptibilidades que herdamos em virtude do que nossos ancestrais faziam (hábitos e vícios), as escolhas que fazemos e o peso das escolhas que nossos pais e a sociedade acabam por impor a nós mesmos. Tudo isto misturado. 
Entendeu por que seu cabelo não para de cair? Porque não é tão simples assim. porque temos que olhar para o todo. Para você por inteiro. Temos que saber muito sobre você para poder te ajudar, mas para poder te ajudar precisamos de sua colaboração. Então, e quer melhorar da queda capilar, vamos trabalhar juntos para fazermos um tratamento que seja o melhor possível para você. Um que se adeque perfeitamente às questões que envolvem a escolha do melhor tratamento para você, que envolva um entendimento completo sobre a sua história pessoal, sobre questões vinculadas à sua saúde, seus hábitos e suas rotinas. Vamos tentar encontrar a melhor forma de lidar com o(s) fator(es) que possam estar relacionados à sua queda capilar, porque isso nos permitirá ir mais longe e buscar uma satisfação maior diante dos cuidados com seus cabelos.
Vamos saber lidar com os sucessos, mas sobretudo com os passos para trás que a evolução do seu quadro pode dar. Às vezes, são esses passos para trás que vão nos conduzir a uma amplificação de pesquisa e à busca por uma causa nova ou que ainda não havia sido constatada antes. 
Lembre-se, você está vivo, e como um ser vivo e atuante no mundo, tudo o que você faz ou que aconteceu com você pode interferir na forma como você se sente, se comporta ou na forma como seu corpo reage ao estar vivo. 
Quero te ajudar a melhorar de sua queda capilar, e agora que você entende um pouco mais deste processo complexo que é o surgimento de uma queda capilar, peço com carinho que possamos trilhar juntos esta jornada. 
Grande abraço,
Ademir C Leite Júnior - CRM: 92.693

Leia também a parte 1 e 2 deste texto:
O QUE HÁ DE ERRADO COM MEUS CABELOS QUE NÃO PARAM DE CAIR? - PARTE 1
O QUE HÁ DE ERRADO COM MEUS CABELOS QUE NÃO PARAM DE CAIR? - PARTE 2
Conheça meu trabalho: www.ademirjr.com.br
SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook