ANEMIA E PERDA DE CABELOS - UMA RELAÇÃO EXTREMAMENTE COMUM

Vou postar aqui um trecho do meu livro É Outono para meus cabelos publicado pela Editora MG (Grupo Summus).
Nele falo sobre a anemia como causa de queda de cabelo. O nome da paciente que da história que se segue foi trocado para fins de preserva-la (está dessa forma no próprio livro).
Espero que gostem:


Marilene chegou a minha clínica apresentando uma queda capilar crônica, por anos percebia redução de seus cabelos e uma queda intensa que já havia sido tratada de diversas formas. Sua primeira queixa estava relacionada com o número de medicamentos que já havia experimentado sem sucesso para tentar solucionar os seu problema capilar. Disse-me que se eu não acertasse com ela que não procuraria mais ninguém para tratá-la e que optaria por ficar careca mesmo, se isto tivesse que ocorrer.
Era uma mulher que havia criado os filhos de uma irmã que morreu junto com o cunhado em um acidente de carros, deixando duas crianças, um menino de 3 e uma menina de 1 ano e meio na época. Acabou optando por permanecer solteira apesar de alguns relacionamentos conturbados e nada duradouros que teve ao longo de sua vida, porém tinha como prioridade criar aquelas crianças como seus filhos, como prometeu a si mesma quando perdeu sua irmã.
Hoje os filhos de sua irmã já contabilizavam 25 e 23 anos e estavam começando a se encaminhar na vida. Porém, em função da dedicação de Marilene aos jovens, pouco ela fez no sentido de cuidar de sua saúde. Há anos não frequentava um ginecologista e, com seus 48 anos ainda mantinha suas menstruações que durante toda a sua vida foram irregulares (exceto quando estava tomando pílulas anticonceptivas). Sua maior queixa ginecológica era o freqüente e duradouro sangramento menstrual que além de ocorrerem a cada 23 dias tinha duração de 8 dias com os 5 primeiros dias de maior fluxo. A verdade era que Marilene só não estava com sangramento menstrual durante 15 dias de seu ciclo e gradativamente foi percebendo uma certa fraqueza e desmotivação, resultado da anemia que se instalava em função da perda excessiva de sangue.
Por várias vezes foi orientada e avaliada frente a estes tratamentos, mas raramente mantinha-se nas medicações ou mesmo voltava para os retornos no ginecologista tomando como medida preventiva e como auto-prescrição para a anemia uma caixa de suplemento de ferro comprado na farmácia a cada 3 meses.
Com esta queixa e com um quadro clínico de queda capilar difusa, Marilene pediu-me ajuda e orientei-a no sentido de solucionar o seu problema. Primeiramente fazendo uma pesquisa hormonal e a solicitação de um exame de ultra-som para adiantar o meu planejamento que era o de, uma vez que tivesse seus exames em mãos e após confirmar o quadro de anemia orientar um tratamento e encaminhá-la diretamente para um ginecologista.
O resultado dos exames foi taxativo: anemia com redução do ferro e da ferritina dosadas no sangue. Ao ultra-som, um mioma de tamanho significativo e que poderia ser o motivo para a causa da perda de sangue tão importante que ela apresentava. Como há muito anos não procurava um ginecologista e realizava tais exames, Marilene assustou-se com os resultados e prometeu-me procurar este especialista para verificar que conduta tomar frente ao mioma e ao sangramento contínuo. Elaborei um tratamento baseado em loção e em reposição de elementos nutricionais no qual inclui a suplementação do ferro para seus cabelos e cobrei dela que fosse urgentemente levar os exames ao colega ginecologista.
A conduta do colega não foi diferente da que eu imaginava. Foi feita a extração do útero em função do tamanho do mioma e foram tomadas algumas outras medidas medicamentosas. Marilene aproveitou e realizou alguns exames muito comuns como o papanicolau e demais exames de rotina ginecológica e mamária, o que me deixou mais tranqüilo frente à sua saúde feminina.
Medicada e sem os problemas que levavam ao quadro de anemia Marilene tinha tudo para evoluir bem não só dos problemas capilares mas também de seu cansaço crônico e desmotivação.
Como ocorre sempre nos pacientes com eflúvio telógeno crônico, sua melhora foi gradativa baseada primeiramente em uma redução da perda capilar e seguida de ganho capilar progressivo e lento. Porém sua saúde era outra agora que se encontrava com mais disposição, o que acabava por tornar seu problema capilar algo secundário. Apesar disto, mantém seu tratamento até hoje, não com a mesma disciplina que começou, mas ainda toma seus suplementos nutricionais para ajudar os cabelos a se manterem mais fortes e bonitos.
Assim como Marilene, muitas mulheres evoluem com anemias em função de problemas ginecológicos ou gástricos crônicos, assim como em função de alimentação inadequada. A reposição de ferro, vitamina B12 e ácido fólico é uma conduta importante nos tratamentos de queda capilar onde se verifica a anemia, além de alguns estudos apresentarem resultados mais consistentes de melhora capilar quando a reposição deste mineral é feita nos mais diversos tipos de quedas de cabelo.
SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook