Por que se deixar enganar por picaretagens para tratar a queda capilar?

Quase todos os dias recebo pacientes que encontraram na internet um produto milagroso para queda de cabelos e me pedem opinião sobre eles. Desde muito cedo, quando comecei a trabalhar com pacientes que sofrem com a queda capilar, convivo com essa situação, produtos sendo lançados e que explodem no merchandising de TV, propagandas de revistas e, mais atualmente, aqueles que são compartilhados de maneira viral nas redes sociais. 
Explorar o campo fértil do medo de ficar careca é algo que muitas das empresas fazem quase que sem dó. Além do marketing virtual e das propagandas em várias mídias, fotos de suspeitos "casos de sucesso" com o uso da fórmula milagrosa são divulgadas ao extremo, para validar os tais produtos. 
Soma a isso vemos também depoimentos de "usuários" (que nunca vamos saber se são ou não reais) ao lado de fotos de pessoas cabeludas compradas em bancos de imagem que corroboram com aquilo que eu consigo enxergar como engodo. Normalmente essas fotos são de homens ou mulheres com visual bacana, bem vestidos e que, para aqueles que olham a imagem do material de mídia sem olhar crítico, passam credibilidade ao produto. 
No geral a venda desses produtos tem um ritmo acelerado, milhares de pessoas desesperadas acabam sensibilizadas pelo marketing agressivo dessas empresas. Sempre atentas a criar a imagem de um produto que tem em sua composição um princípio ativo raro, inovador, revolucionário, nunca utilizado antes, extraído de alguma planta exótica. Ou então uma fórmula misteriosa, que nunca apresenta os seus verdadeiros ativos no material de marketing, mas que segue a mesma dinâmica de divulgação já citada nesse post. 
A queda de vendas, quando os usuários percebem que entraram numa furada, tem a mesma velocidade do crescimento bombástico das vendas quando o produto começou a aparecer no mercado. Em pouco tempo o produto some e o que fica é a espera de um novo produto milagroso que vai seguir os mesmos passos do anterior. 
Quem já leu esse blog na versão anterior e também na atual, quem já baixou gratuitamente ou comprou o livro Queda Capilar e a Ciência dos Cabelos na versão impressa, já deve ter lido ou se deparado com algum texto meu falando sobre a crueldade das empresas que ganham dinheiro explorando a insegurança e o medo do paciente que perde cabelos. A questão é que eu fico extremamente chateado com tudo isso. Eu sei que é coisa do mercado, que em muitas áreas isso acontece, mas nesse caso, estão mexendo em um território que eu atuo. Só quem trata pacientes com queda capilar e tem a oportunidade de escutar o que eles tem a falar sobre suas angústias, medos, receios, sobre como ficam deprimidos, ansiosos ou tristes é capaz de visualizar o quanto é cruel a exploração desses sentimentos e emoções por essas empresas picaretas e sem nenhum tipo de preocupação com o ser humano que passa pelo problema. 
Acidentalmente, pode até ser que algumas quedas autolimitadas diminuam coincidentemente com o uso desses produtos. Nesses casos o usuário vai até crer que o produto resolveu seu problema. Ou que o paciente  que sofre com a queda capilar tenha algum tipo de deficiência de vitamina ou mineral que o produto venha a suprir, diminuindo a queda de cabelos do mesmo. Mas isso é a minoria dos casos. 
No final, o que fica de verdade é que a maior parte das pessoas que sofre de calvície, ou outros tipos de alopecia, ao comprar esses produtos perde tempo e dinheiro, quando deveriam procurar ajuda profissional para cuidar do problema. 
Posso afirmar que só quem trabalha com isso consegue ter uma ideia do quanto é difícil, mesmo usando aquilo que o meio científico considera comprovadamente eficiente, obter resultados que pareçam milagres na recuperação capilar. E muitas vezes, ainda que esses bons resultados surjam, poderão demorar meses, quem sabe anos para manifestar.  
Ao leitor que está cogitando a hipótese de fazer a tentativa de uso de qualquer fórmula milagrosa que tem visto na rede social, em programa de TV ou em mídias variadas, um alerta, sempre desconfie. Peça sempre um opinião médica sobre eles. A empresa que lança esses produtos no mercado está mais interessada em explorar os seus sentimentos frente à queda de cabelo do que te beneficiar com um resultado consistente. Pense nisso e procure ajuda onde realmente possa valer a pena. 


SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook