Xampu antiqueda, devo acreditar?

Xampu antiqueda, devo acreditar?
13 de dezembro de 2011

Gôndolas de supermercados e farmácias costumam expor uma grande variedade de xampus antiqueda. A grande maioria é de venda livre e costuma ser compra frequente de quem começa a conviver com problemas de perda de cabelos.

Em levantamento realizado em minha clínica, posso afirmar que 73% dos pacientes que recebi em consulta já usaram algum tipo de xampu antiqueda por conta própria como opção de tratamento. Apenas 11% nunca pensou em usar um xampu para este tipo de problema, e cerca de 16% dos pacientes, apesar de não terem comprado um produto com este perfil, já pensaram em usá-los.

Xampus antiqueda não são novidade. São produtos que há muito tem seu nicho de mercado e que vendem relativamente bem, uma vez que são uma das primeiras escolhas de quem sofre com a perda capilar.

Esses xampus costumam ter determinados princípios ativos que prometem melhorar o trabalho das células das raízes dos cabelos, evitando assim a queda. Raramente seu apelo está voltado à recuperação capilar, sendo sim produtos para uso preventivo.

Em geral, de acordo com nosso levantamento, quem compra e usa costuma dizer que este tipo de produto faz efeito no começo, mas com o uso continuado a queda parece voltar, para desespero da grande maioria dos pacientes. Na cabeça, além dos cabelos que se perdem ficam as dúvidas: será que meu cabelo acostumou com o xampu? Será que o xampu não faz mais efeito para mim?

Posso estar sendo um tanto crítico, mas nunca conheci nenhum tratamento a base de xampu antiqueda que tenha sido comprovado por instituições respeitáveis. Isto inclui as melhores publicações médicas. Nenhum que tenha sido motivo de pesquisa ampla e séria. Conhecendo a anatomia da pele do couro cabeludo e certos princípios de farmacologia, imagino que o uso desses tipos de produto para a queda de cabelos é realmente inviável.

Logo, evito prescrever este tipo de produto pensando em ser esta uma conduta desnecessária e que só encarece o tratamento. Isto porque parto do princípio de que um xampu nunca fica tempo suficiente em contato com o couro cabeludo para que seus ativos possam ser devidamente absorvidos, assim como estes ingredientes são sempre dissolvidos na água do banho, o que diminui sua real concentração e consequentemente seu possível potencial de atividade.

Acreditar em xampus antiqueda passa a ser uma opção pessoal. Eventualmente parecerá trazer benefícios, pois coincidirá com momentos em que a queda ou os fatores causadores da queda perdem sua importância. Apesar de acreditar nisso, gostaria de estar errado. E por isto sugiro que, se você está usando um xampu antiqueda e acredita que ele está sendo o motivo pelo qual seu cabelo parou de cair, continue usando. Certamente nenhum mal irá fazer.

Se você percebe que seus cabelos não mostram melhora nenhuma na queda, mesmo com todos os seus esforços de usar o xampu antiqueda diariamente, vá atrás de ajuda. Pode ser que esse tempo que você está esperando para o xampu começar a fazer efeito venha a fazer diferença quando realmente resolver procurar um médico para tratar de sua queda capilar.
SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook