Quedas de cabelo em situações limite



Quedas de cabelo em situações limite
2 de janeiro de 2013

Tenho observado um número crescente de pacientes em minha clínica que vivem ou vivenciaram recentemente situações que chamarei de situações limite.

Entendo por situações limites aquelas em que o paciente está colocando sua mente ou corpo em padrões extremos de condições ou comportamentos. São casos assim os atletas de alta performance, obesos mórbidos, anoréxicas, bulímicas, pessoas que fazem dietas rigorosíssimas, vigoréxicos (aqueles que exageram no treino físico e passam horas na academia), e aqueles que ficam submetidos a estresses rigorosos na vida pessoal ou no trabalho.

Qualquer uma dessas situações exigirá do corpo uma capacidade de adaptação e reparo tão significativos que, muitas vezes, torna-se quase improvável que ocorra sem o comprometimento da saúde. A perda de cabelos pode ser um dos sinais provocados por esse tipo de situação limite.
Alterações do metabolismo corporal são frequentes nesses casos, e se não houver um acompanhamento por parte de um profissional de saúde para que haja uma compensação nutricional ou reequilíbrio de hábitos e metabolismo, certamente o paciente experimentará problemas de saúde variados.

Atletas de alta performance (competição) costumam ter uma equipe que os orienta para diminuir o índice de risco para a saúde, mas mesmo assim podem sofrer com alterações do padrão hormonal, por exemplo. É comum termos a parada da menstruação nas mulheres que competem em atividades esportivas. Trata-se então do corpo mostrando à mulher, no caso à atleta, que há uma mudança em seu organismo provocada por essa situação limite. Ainda sobre atletas de competição, cabelos podem cair ou enfraquecer em homens e mulheres em virtude de novos padrões hormonais e metabólicos que esse corpo desenvolve.
Obesos mórbidos, assim como pacientes anoréxicos e bulímicos, normalmente desenvolvem mudanças no comportamento hormonal que podem provocar problemas capilares. Além do que, nesses casos, os hábitos alimentares por si só prejudicam os cabelos seja nos casos de excesso ou de privação de alimentos.

Pessoas que se submetem a dietas rigorosas apresentam perfil nutricional insuficiente para o bom funcionamento do organismo. Esse tipo de comportamento, que pode ser uma escolha da própria pessoa muito mais do que uma necessidade de redução do consumo alimentar em si, costuma ser prejudicial para os fios de cabelo reduzindo sua qualidade e facilitando o desenvolvimento de quedas capilares.

Por fim, o estresse severo mexe com muitas substâncias químicas do nosso corpo. Em condições de estresse o organismo trabalha de forma adaptada para nos facilitar uma melhor função de alguns tecidos. No caso do estresse psíquico, a função cerebral é privilegiada. Naqueles com estresse físico, as funções cardiovasculares são as que acabam recebendo maior atenção do nosso corpo. Porém o problema do estresse severo não reside no privilégio que o corpo dá a alguns tecidos, mas sim no conjunto de substâncias químicas produzidas pelo nosso corpo em situações de estresse. Estas costumam ser muito prejudiciais aos cabelos e atuam de forma a inibir o crescimento dos mesmos, provocando enfraquecimento e quedas dos fios.

SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook