Como você se sente e o que você faz quando está perdendo cabelos

Como você se sente e o que você faz quando está perdendo cabelos
26 de junho de 2012

Como você se sente ao perder seus cabelos no banho, ao pentear, no travesseiro e pelo chão de sua casa ou trabalho? Certamente muito desconfortável. Perder cabelos é uma situação que desagrada qualquer pessoa, em uma escala maior ou menor de intensidade.

Mas é interessante perceber que algumas pessoas enfrentam a queda de cabelos com posturas diferentes umas das outras. Muitos a encaram com certa tranquilidade e acabam por conduzir seus tratamentos com menos pressão e tensão. Outros entram em desespero e, por conta disso, sofrem mais.

A experiência com pacientes e o entendimento da fisiopatologia da queda de cabelo já me mostraram que qualquer tratamento que venha a combater a queda tem seu tempo para surtir efeito. Um tempo moderado e variável, mas ainda assim tem seu tempo. Às vezes semanas, em outros casos meses, o que para quem está do outro lado da mesa (o paciente) é extremamente incômodo. O médico tem que procurar entender o que o paciente sente e orientá-lo da melhor forma possível. Mas sem deixar de alertar que este tempo, o tempo de melhora, não é imediato.

No livro Como vencer a queda capilar cito exemplos de pacientes que, na falta de uma melhora imediata para a queda capilar, acabam interferindo nos seus tratamentos de uma forma nada colaborativa. Compram de tudo o que encontram pela frente e que tenha como objetivo reduzir a queda de cabelos, o que indiretamente acaba interferindo na própria prescrição médica. Em alguns casos de forma negativa, atrasando ainda mais os resultados.
Insisto sempre em meus textos que o trabalho do médico exige um bom diagnóstico, uma avaliação sensata das possibilidades de melhora do paciente e, por fim, uma boa prescrição. Quando o paciente interfere negativamente em alguma dessas fases o que se obtém é o insucesso.

Pacientes que escondem ou deturpam informações do médico e que fazem uso do receituário sem seguir a prescrição comprometem o trabalho do profissional e o próprio resultado do tratamento. Os que se desesperam e acabam inserindo em seus tratamentos vitaminas, suplementos, lasers que compraram após terem visto comerciais de TV, entre tantas outras intervenções que não foram orientadas pelo profissional, acabam ficando ainda mais ansiosos, pois independente do que façam cada queda de cabelo tem seu tempo para melhorar.

Entendo o desespero de quem perde cabelos, isso é parte fundamental do meu trabalho. Mas insisto que a tranquilidade e a confiança no profissional são fundamentais para o sucesso de qualquer tratamento.
SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook