Alopecia androgenética em mulheres também pode afetar a região posterior da cabeça

Alopecia androgenética em mulheres também pode afetar a região posterior da cabeça (occipital)
22 de dezembro de 2010


A calvície genética, também conhecida como alopecia androgenética (AAG), é uma manifestação que afeta homens e mulheres. Normalmente notamos uma evolução com entradas e expansão da área de coroa nos homens, e uma rarefação difusa nas mulheres, podendo nestas ser mais severa na linha média do couro cabeludo.

Apesar das configurações típicas da calvície masculina, um estudo publicado em março de 2010 por pesquisadores da Turquia apresentou números interessantes sobre a presença de alopecia androgenética em mulheres na região conhecida como occipital, região posterior da cabeça onde usualmente acreditava-se não ser área de acometimento do problema.

Realmente, avaliando pacientes mulheres ao longo dos anos, tenho percebido alguns sinais próprios da AAG nas áreas laterais e posteriores de suas cabeças. Dados que vão contra as classificações utilizadas frequentemente. Creio que estudos com números maiores de pacientes mostrarão que realmente há um grande número de mulheres que apresenta AAG em áreas até então pouco relacionadas ao problema. Esta situação permitirá uma compreensão maior do diagnóstico em mulheres, assim como exigirá dos profissionais um maior cuidado no exame físico da área ao avaliarem suas pacientes.

Referências:
Ekmekci TR, Sakiz D, Koslu A. Occipital involvement in female pattern hair loss: histopathological evidences. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2010;24(3):299-301.
SHARE

  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
  • Image
    Comentários Blogger
    Comentarios Facebook